Pesquisar conteúdo do acervo do Instituto, você pode selecionar mais de uma opção para filtrar a página de resultado:

Categoria Década
















Livros

  • Fayga Ostrower - Textos de Anna Bella Geiger e Fayga Ostrower, Editora Insight Comunicação, lançado em 2015, 120 páginas. eBook: http://editora.fgv.br

    O livro “Fayga Ostrower” apresenta textos de Anna Bella Geiger e Fayga Ostrower. Anna Bella selecionou obras de Fayga no período de 1940 a 2001. Contém 48 reproduções, de um total de 51, que podem ser destacadas da publicação, sem danificá-la.

    Em versão bilíngue e acabamento esmerado, o livro é uma rememoração da exuberância dos trabalhos de Fayga em sua versatilidade de usar várias técnicas e suportes como xilogravuras, ilustrações, serigrafias, litografias, gravuras em metal, tecidos e aquarela. 

    À venda: Blooks Livraria
    www.blooks.com.br

  • Fayga Ostrower / coleção Cadernos de Desenhos - Lygia Eluf (Org.) - Editora da Unicamp, lançado em 2011, 192 págs.

    “Um desenho simplificado de cada gravura abre a página, com uma enigmática numeração correspondente. Algumas vezes, anotações descrevem as cores empregadas para a impressão. Tudo muito simples, sem artifícios. A seguir, aparecem os números da edição e, ao lado de cada um, o seu comprador. Em traços rápidos, o suficiente para indicar à memória da artista a que obra se referem, os desenhos são concisos, puro gesto e espontaneidade, que vão desvendar a estrutura interna de cada composição, a essência das formas propostas. E ali estavam a servir apenas para que a artista pudesse reconhecer cada gravura.” (Carlos Martins)

    À venda: Editora da Unicamp
    www.editora.unicamp.br

  • Fayga Ostrower Ilustradora - Editora IMS, lançado em 2011, 160 págs.

    Catálogo da exposição Fayga Ostrower – Ilustradora, com textos de Eucanaã Ferraz e dos críticos Júlio Castañon Guimarães e Roberto Conduru.

    O livro apresenta uma faceta pouco conhecida da artista plástica. São gravuras, desenhos, colagens e projetos gráficos produzidos entre os anos de 1940 e 1970, publicados em jornais, revistas e livros, e que revelam a transição dos trabalhos de Fayga Ostrower do expressionismo figurativo à abstração.

    À venda: Livraria Cultura
    www.livrariacultura.com.br

  • Universos da Arte, 512 páginas, mais de 300 ilustrações.

    Neste livro Fayga Ostrower analisa obras de arte usando os princípios da linguagem visual e mostra como todo artista é fruto das influências que busca, bem como de seu tempo histórico. O livro tem mais de 300 ilustrações, sendo 118 esquemas que exemplificam os conceitos de composição e 188 reproduções de obras datadas desde a pré-história até os dias de hoje. Quem teve o privilégio de assistir às aulas de Fayga reconhece aqui sua forma de falar: a linguagem simples para explicar problemas complexos e a profunda crença de que arte e experiência de vida se misturam.

    À venda:
    Editora Unicamp, 2013
    Primeira edição: 1983
    www.editora.unicamp.br

  • A Sensibilidade do Intelecto, 328 páginas, 140 ilustrações.

    Prêmio Literário Jabuti, 1999

    Sobre este livro, que ganhou o Prêmio Literário Jabuti, em 1999, Leandro Konder, escritor e filósofo, escreveu: "Neste livro Fayga Ostrower se debruça, com paciência, sobre alguns dos problemas mais complexos e mais importantes da estética. Evita, contudo, qualquer pernosticismo: discorre, em linguagem clara, acessível, sobre a beleza, a interdependência entre razão e sensibilidade, a relação tensa e fecunda entre forma e matéria. Examina com incansável atenção o modo inevitavelmente ativo e seletivo que os seres humanos têm de perceber a realidade, o contexto em que se encontram: antes da percepção, os sujeitos humanos já estão predispostos a interpretar as impressões que lhes chegam de acordo com certas conveniências vitais. A percepção, como ensinam os teóricos da Gestalt, é uma síntese. E não é 'neutra'. Fayga nos convida a refletir sobre o fato de estarmos sempre construindo e reconstruindo imagens globais em nossas mentes, num 'jogo' cujas regras estão constantemente mudando.

    Fayga nos adverte que: os momentos em que conseguimos comunicar algo significativo sobre o nosso encontro com a 'beleza essencial' são momentos gloriosos. 'Sentimo-nos vivos, inteiramente vivos, e ainda participando de uma Humanidade Maior'".

  • A Grandeza Humana: Cinco Séculos, Cinco Gênios da Arte, 244 páginas, 173 ilustrações.

    Além de grande artista, Fayga era uma educadora. Constantemente esteve dedicada à socialização do saber. Indo além da mera constatação de que a eternidade das obras e dos artistas não depende exclusivamente da preservação em museus, Fayga dedicou-se a falar, mostrar, escrever, discutir, ensinar.

    Este livro tem na sua origem o seminário A Grandeza Humana: Cinco Séculos, Cinco Gigantes da Arte. Em cada encontro Fayga Ostrower abordava a obra de um grande artista, nesta ordem: Leonardo da Vinci, Rembrandt, Goya, Cézanne e Picasso. Muitas pessoas participaram deste seminário, pelo Brasil afora. O sucesso foi tanto que Fayga resolveu tomar o seminário como ponto de partida para um novo livro, estruturando-o do mesmo modo que aquele e com as mesmas preocupações. Chegou a redigir os ensaios sobre Leonardo da Vinci, Rembrandt e Goya. Quanto a Cézanne e Picasso, nada fez. Uma grave enfermidade abateu-a e logo depois a artista veio a falecer, em 13 de setembro de 2001.

    O plano do livro, no entanto, permaneceu vivo. Sua concretização foi possível porque, além dos textos prontos, havia fitas de vídeo com a gravação do seminário. Após sua transcrição, foi feito um trabalho de transposição do texto oral para o texto escrito. Em todos os ensaios, igualmente, o que se ouve é a artista-educadora dialogando apaixonadamente com a história, a filosofia, a história da arte, acrescentando-lhes com maestria e desassombro seu gosto, sua sensibilidade, sua experiência como artista.

  • Goya, Artista Revolucionário e Humanista - Editora Imaginário, SP, lançado em 1997, 79 páginas, 35 ilustrações.

    Através das imagens que Goya produziu ao longo de sua vida ilumina-se o caminho de seu desenvolvimento como homem e artista, revelando sua lucidez e paixão, ele nos expõe as complexas e terríveis contradições que existem em nós e o senso trágico do viver. Mas ao mesmo tempo também nos mostra a grande beleza da sensibilidade e da consciência no ser humano, capaz de reconhecer estas contradições e de compreendê-las - e mais: capaz, mesmo em face delas, de criar. Criar novas formas de arte. Elas representam mundos internos e, como tais, novas realidades humanas e novas dimensões de nossa existência.

     

    Fayga Ostrower

     

    Editora Imaginário
    Av. Pompéia, 2549 conj. 01 - Pompéia
    05023-001 São Paulo - SP

  • Criatividade e Processos de Criação - Editora Vozes, RJ, lançado em 1977, 187 páginas, 20 ilustrações.

    (...)"O tema deste livro é a criatividade. O enfoque, o ser humano criativo". Fayga Ostrower não encara a criatividade como propriedade exclusiva de alguns raríssimos eleitos, mas como potencial próprio da condição de ser humano. A criatividade não é tratada como objeto isolado, a ser estudado como se fora compartimento estanque. Fugindo a qualquer esquematização e simplificação, a autora a trata enquanto elemento dentro do mais vasto contexto, sem deixar, em nenhum momento do desenvolvimento de sua análise, de situá-la em relação à problemática social, econômica, política e cultural, que, sem dúvida, obstaculiza o livre fluir da criatividade humana. É desse modo que o livro de Fayga Ostrower acaba por se transformar numa denúncia extraordinariamente lúcida de tudo o que no mundo de hoje contribui, não para construir o homem a partir do que ele traz gravado em si de mais irreversível e essencial - a sua, repita-se, liberdade -, mas para, ao contrário, aliená-lo dela. (...)

    Pedro Paulo de Sena Madureira

    Editora Vozes Ltda.
    Rua Frei Luís, 100
    25689-900 Petrópolis - RJ

  • Acasos e Criação Artística, 112 ilustrações.

    Em seus livros anteriores, como Criatividade e processos de criação e Universos da arte, Fayga Ostrower vem desenvolvendo uma inspirada e original reflexão a respeito dos processos de criação artística, abordando-os em seus múltiplos aspectos históricos, sociais, culturais e psicológicos. Nesta obra, bem de acordo com seu título, “os acasos”, da criatividade e da experiência de vida, abrem novas e amplas perspectivas para um enfoque perspicaz e profundo de questões cruciais à sobrevivência humana, tanto no que diz respeito ao indivíduo quanto no que se refere à espécie. Essa tarefa tão complexa resultou num livro excepcional. (Luiz Paulo Sampaio, da Nota Prévia)

    À venda: Editora da Unicamp
    www.editora.unicamp.br

  • Fayga Ostrower. Rio de Janeiro: Editora Sextante, 2001. 194 p, 112 ilustrações.

    Apresentamos a biografia de Fayga Ostrower, com textos de Wilson Coutinho e Lilia Sampaio. Selecionamos um trecho da Apresentação escrita por Carlos Martins, que foi o organizador desta publicação:

    "Este livro é uma homenagem a Fayga Ostrower e aos 60 anos de seu trabalho obstinado. Um trabalho que é uma contribuição indiscutível ao desenvolvimento e à reflexão das artes no Brasil. Suas gravuras, desenhos e aquarelas ampliaram as possibilidades do fazer artístico. Fayga está na gênese do abstracionismo no país; um de seus grandes méritos foi o de propor-se ousadamente, no início dos anos 50, a uma prática em que as "estruturas de espaço" e "problemas de forma" eram mais importantes do que a figura, até então um dogma na arte brasileira. Atuou também como educadora, sendo constantemente solicitada para cursos, palestras e conferências. Por vários anos, lecionou teoria da arte, e suas preocupações nessa área do conhecimento foram reunidas nos vários livros que publicou. (...)

    À venda: Blooks Livraria
    www.blooks.com.br