Pesquisar conteúdo do acervo do Instituto, você pode selecionar mais de uma opção para filtrar a página de resultado:

Categoria Década
















2015

Recebemos a visita da gravadora Ísis Braga que, durante duas tardes, analisou várias gravuras em metal para confirmar as técnicas utilizadas por Fayga. Além das informações preciosas, um papo delicioso. Foi um belo presente para nós!

0 anna bella fala sobre fayga ostrower

Em uma de suas aulas no Parque Lage, Anna Bella Geiger coordenou a reimpressão de duas gravuras de Fayga realizada pelo impressor Roberto Tavares, no dia 27 de maio.

anna bella e noni ostrower autografam o novo livro

O lançamento ocorreu no dia 14 de setembro, celebrando os 95 anos de nascimento da artista. O livro “Fayga Ostrower”, com a curadoria de Anna Bella Geiger, é uma seleção de obras da artista no período de 1940 a 2001 e contém 48 reproduções que podem ser destacadas da publicação, sem danificá-la.

5836, água-forte, água-tinta e ponta seca sobre papel, 1958

Uma gravura em metal de Fayga, de 1958, está em exposição no Museu de Arte do Rio - MAR, na exposição ‘Rossini Perez, entre o Morro da Saúde e a África’ – até 25/10/2015.

Foto: Antonio Batalha

O Cônsul Geral da Alemanha Sr. Harald Klein recebeu o novo livro de Fayga, um presente de Noni Ostrower e Thea Shünemann de Oliveira no Baukurs Cultural, durante a inauguração da exposição ‘Vistas Revistas, o Rio que eu vejo’.

expo mam 1968 fayga ostrower

Na edição de setembro da Revista de História da Biblioteca Nacional um artigo de Maria Luisa Távora sobre o políptico do Itamaraty, obra criada por Fayga em 1968, depois de 9 meses e meio de trabalho.